Sobre o Inumeráveis

Ivan Dimitrova

1957 - 2020

Do Pantanal ao México, o que mais gostava de fazer era sair em viagens de pescaria com a família e os amigos.

Ivan e a esposa, Fernanda, conheceram-se por meio de uma feliz obra do acaso que, vira e mexe, dá seu jeitinho de unir pessoas que estão destinadas a escrever uma história de amor juntos.

Quando isso aconteceu, ele já era pai de dois meninos, Diego e Daniel, frutos de um relacionamento anterior que deu a Ivan a oportunidade de ser pai e construir uma relação de amizade com seus filhos. Uma proximidade que perdurou depois que a independência chegou e se fortaleceu quando desafios surgiram no horizonte.

Ivan teve problemas de saúde, por isso, Diego e Daniel passaram a morar com o pai e com Fernanda para apoiá-lo e assisti-lo como necessário. A esposa também teve papel de destaque nessa história e foi a doadora do rim que seu amado tanto precisava. Enquanto entravam no centro cirúrgico,
Ivan a olhou e disse "vamos viver sempre juntos, agora vai ter um pedacinho de você dentro de mim".

Fernanda diz que o marido "construiu uma bela história e deixou suas marcas". Algumas mais literais do que outras, mas várias memoráveis como os réveillons na praia com os filhos e as viagens de pescaria feitas com amigos e família, ocasiões em que Ivan chegava a passar uma semana inteira no Pantanal, em Manaus e até no México. Viajar e pescar eram suas atividades favoritas.

"Ele foi bom em tudo. Como pai, esposo, filho, irmão, genro e amigo", conta a esposa. E fez tudo isso mantendo uma pose curiosa, que fica como retrato no imaginário daqueles que o conheceram: uma mão na cintura e outra na gola da camisa!

Ivan nasceu em Santo André (SP) e faleceu em São Paulo (SP), aos 63 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pela esposa de Ivan, Fernanda Iqueda. Este texto foi apurado e escrito por Jornalista Larissa Reis, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 16 de setembro de 2020.