Sobre o Inumeráveis

Joelcimar Rodrigues da Silva

1970 - 2020

Homem temente a Deus. Destemido diante das atribulações. Hombridade foi seu maior legado, que permanecerá.

Consternação e dor, algo que nos abala profundamente e nos inquieta diante da realidade que assola nossa sociedade com a pandemia.

Em honra ao seu legado, meu amigo Joel Rodrigues da Cultura, a certeza que temos é que será lembrado e mantido em nossos corações e memórias, pois buscou sensibilizar todos sobre a importância do uso do equipamento de proteção individual.

As máscaras foram escudos para muitos homens e mulheres que, por meio desse instrumento, têm lutado para combater. O mesmo escudo, foi seu principal instrumento de trabalho, pois à frente da equipe de transporte, efetivou intensamente seu compromisso maior: conduzir todos os enfermos para o tratamento especializado, nas unidades hospitalares em Roraima.

Consternação, mas na maior lembrança, a sua garra em defender e proteger o próximo, por meio da dedicação e do compromisso social, sempre mantidos com toda a hombridade que lhe era inerente.

Com a certeza que temos em Deus, pedimos que conforte o coração de todos os seus familiares e amigos.

Sua partida foi uma dor sentida por todos.

Quão destemido foi este homem, que era temente a Deus e não mediu esforços em adicionar à sua rotina, a constância da solidariedade e do amor fraterno, que transbordam e deixam evidentes o quanto temos de mantê-los, em honra ao seu legado.

Mudança de pensamentos, transformações de atitudes... A todos, a certeza de que devemos intensificar a responsabilidade coletiva, a etiqueta respiratória (representada e compartilhada pelas mais de 17.500 máscaras entregues em todos os lares, informando todos os procedimentos e em defesa da vida de todos), pois o "bem comum" foi o ponto primordial na trajetória do destemido amazônida, que socializou sua perseverança de forma abrangente e humanista.

Nosso tributo ao homem de caráter ilibado, gestor cultural atuante, cujas plataformas sempre o elevaram, com as melhores referências; ao homem público e de respeitado reconhecimento por toda a população do estado de Roraima, que ainda se estendeu para o mundo, onde a cultura roraimense foi amplamente difundida com alegria e amor, em explosões enérgicas da genuína cultura junina, identitária, em sinergia de nossa gente e de todos que fazem da Cultura Popular Brasileira, o maior instrumento de inclusão, partilha e comunhão.

Nosso tributo ao Amigo Joel Rodrigues da Cultura!

Nosso reconhecimento ao trabalho árduo e incansável de Joel Rodrigues, primando o maior de todos os ensinamentos — o amor ao próximo.

-

O nosso Joel foi um verdadeiro guerreiro, sempre pronto para ajudar, nos deixou uma grande herança de amor ao próximo. Trabalhou na linha de frente, dirigindo ambulâncias e carregando pacientes, sempre paciente.

Apaixonado por sua quadrilha Explosão Caipira, foi um grande líder do São João de Roraima, revolucionando o jeito de fazer festa junina... e quando a festa precisou parar, mobilizou as costureiras do São João para confeccionar mais de 11 mil máscaras de proteção e distribuiu para Boa Vista e outros oito municípios do estado.

Ajudou a proteger, foi um gigante abatido e precisou sair de cena, lutou pela vida... nos deixou no dia de São João. Foi brilhar no Céu, em breve nos encontraremos nos arraiais da eternidade.

Viva o Joel!

Joelcimar nasceu em Boa Vista (RR) e faleceu em Boa Vista (RR), aos 50 anos, vítima do novo coronavírus.

Testemunho enviado pelos amigos de Joelcimar, Shigeaki Ueki Alves da Paixão e Italo Samuel de Lima Fernandes. Este tributo foi apurado por , editado por , revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 26 de junho de 2020.