Sobre o Inumeráveis

Jorge Alexandre da Silva

1967 - 2020

Fazer amizades era seu maior dom, cativava as pessoas até mesmo em pontos de ônibus.

Era pelo Palmeiras que o coração de Jorge Alexandre acelerava o compasso. E se fosse na batida de um samba acompanhado de cerveja, tanto melhor. O pai de Gaby e Rafa fluía com leveza. Além do time, a imagem de uma pessoa brincalhona compunha sua figura.

Antes de partir, fez uma ligação por vídeo pra ver a esposa, que o chamava de Lê.

História escrita por Mariana Quartucci, a partir de testemunho enviado por familiar.

-
Carinhosamente chamado pelo apelido "Jorge Capa", fazia amigos facilmente e tratava todos de forma igual. Até mesmo num ponto de ônibus, cativava as pessoas...esse era o seu maior dom!

Adorava shows, futebol...adorava estar com os amigos e abria logo um sorriso para um boa costela no bafo, com uma cervejinha ou uma pinga.

Comer pastel na feira aos domingos, ou ir ao "melhor lugar de São Mateus", o tradicional Yamashiro, eram os programas favoritos pra levar a família - a esposa, as filhas, a enteada e o neto.

Homem bondoso, que a todo momento queria socializar, conectar-se com os outros e fazer amizades, transbordava respeito pelo coração gigante que tinha.

Jorge nasceu em São Paulo (SP) e faleceu em São Paulo (SP), aos 53 anos, vítima do novo coronavírus.

Testemunho enviado pela filha de Jorge. Este tributo foi apurado por voluntário, editado por Alessandra Capella Dias, revisado por Didi Ribeiro e moderado por Rayane Urani em 24 de maio de 2020.