Sobre o Inumeráveis

José Cardoso dos Santos

1959 - 2020

A alegria estava onde ele ia e no que fazia: no trabalho, na torcida pelo Bahia e na convivência com a família.

Cardoso, como era conhecido, era a própria alegria. Parecia gostar de tudo que fazia. Dedicou-se como encarregado à Prefeitura de Salvador por 40 anos, trabalho que amava e o enchia de orgulho.

Torceu pelo Bahia com tanta paixão que contagiou os filhos, Carlos, Patrícia e Ramon, e o neto, Ícaro. Não perdia um jogo: quando não estava no estádio, ia a algum barzinho assistir.

Colava nos filhos quando iam a algum show ou em uma festa de São João. Também curtiu muitos carnavais. Nas festas com os familiares e amigos, ele se esbaldava e garantia a animação de todos.

A família, especialmente, era o céu de José Cardoso. Movia montanhas para ajudar os seus. Um dia perfeito para ele tinha a esposa, os filhos e o neto por perto. Por isso, construiu um paraíso particular para eles. Há poucos quilômetros de Salvador, onde moravam, comprou uma casa em Jauá, um recanto de tranquilidade à beira-mar.

Ele e os filhos reformaram o local, com as próprias mãos, até que ficasse do jeitinho que Cardoso sonhava. Gostou tanto do lugar que ele e a esposa, Fátima, ficavam muito na casa até no meio da semana. Nos fins de semana, os filhos e o neto apareciam para tornar o lugar ainda mais especial.

As ruas de Jauá ficavam mais alegres quando o netinho e Cardoso passavam, cada um em sua bike. E mais bonitas também. Seu Cardoso era vaidoso que só. Andava sempre bem arrumado, o perfume que usava anunciava que ele estava por perto.

Acordava todos os dias cedinho para ir à academia e caminhar, gostava de dizer que era atleta.

Os planos eram que a casa de fim de semana se tornasse a residência dele e da esposa no final de 2020. Esse objetivo não foi alcançado. No entanto, seu Cardoso viveu intensamente seus 60 anos. Era feliz com o trabalho que tinha, com a família e amigos. Aproveitava o que a vida tem de melhor: as pessoas, música, esporte e natureza. Ele foi, e ainda é, amado por todos que o conheceram.

José nasceu em Canudos (BA) e faleceu em Salvador (BA), aos 60 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pelo filho de José, Ramon Alves dos Santos. Este texto foi apurado e escrito por Talita Camargos, revisado por Gabriela Carneiro e moderado por Rayane Urani em 28 de junho de 2020.