Sobre o Inumeráveis

José Gomes de Lima

1940 - 2020

Era feliz e realizado tendo seu próprio negócio: uma mistura de armazém com boteco, onde a única neta tinha livre acesso aos docinhos.

Pai de família, comerciante aposentado, pai e avô exemplar. Era um homem muito emotivo, chorava a toa... tinha um coração maior que ele próprio, deve ser por isso que se emocionava com tanta facilidade. Ele era um homem de bom coração, doce, humilde e batalhador; todos o admiravam e o respeitavam. Homem de fé, ele era puro afeto ao falar da sua terrinha natal e da família.

Ele era chamado de “Seu Zé” pelos moradores do bairro e por seus fregueses. Era comerciante; tinha uma loja que fazia as vezes de botequim e mercearia ao mesmo tempo, no mesmo terreno da casa dele. "Meu avô tinha mania de falar “tcham”, quando entregava alguma coisa pra alguém no bar.", lembra a neta Thais.

Era apaixonado pela família e pelo trabalho. Sua alegria era poder dedicar-se de forma equilibrada às suas duas paixões: trabalhar e encontrar os amigos, e estar com os seus, cercado dos familiares na paz de sua casa. Ele prezava muito a questão da união da família, por isso amava quando todos se reuniam. Teve três filhos: Liliane, Leonardo e Leandro.

"Quando eu era criança, minha mãe me deixava na casa dos meus avós bem cedinho, antes de ir trabalhar, e o meu avô era quem me levava e me buscava na escola, todos os dias. Desde que eu me entendo por gente, ele tinha a loja dele. Às vezes, eu ia lá e pagava um docinho, e ele nunca achou ruim. Dizia aos fregueses dele que estavam lá que eu era sua única neta, então eu meio que podia ficar à vontade, que ele nunca me negaria nada. Foi ele quem me conduziu até o altar no dia do meu casamento. Nesse dia, ele estava muito emocionado, deixando o amor transparecer em seu semblante, ao abraçar meu noivo no altar. Foi um momento emocionante e muito especial pra mim.", finaliza a neta Thais.

José nasceu em Ipu (CE) e faleceu em Nova Iguaçu (RJ), aos 80 anos, vítima do novo coronavírus.

Testemunho enviado pelo filho e pela neta de José, Leandro Ferreira de Lima e Thais. Este tributo foi apurado por Marina Gabriely, editado por Ana Macarini, revisado por Ana Macarini e moderado por Ana Macarini em 14 de abril de 2022.