Sobre o Inumeráveis

Josué Maxwell Israel

1961 - 2020

Tinha um encontro anual marcado com a alegria: no sambódromo, no dia em que desfilava pela Unidos da Alvorada.

Um manauara porta-voz da felicidade, brincalhão e contador de piadas que cativou diversos amigos ao longo da vida.

Queridão, como era carinhosamente chamado por todos, foi um trabalhador incansável. Mesmo sem experiência, dominou a arte das vendas como ninguém. "Aprendeu com a vida", lembra sua esposa Heliamara.

Para ele, os momentos em família eram motivo de festa e celebração. Nestes encontros não podia faltar o karaokê, onde a garantia da risada de todos era Josué com seu canto desafinado.

Apaixonado por coleções de objetos antigos, mantinha em casa um lugar reservado para o "seu museu", um espaço muito bem-organizado! Nesse acervo reunia objetos que contavam sua trajetória.

Sua maior paixão, no entanto, era o Carnaval, festa pela qual ele aguardava ansiosamente durante todo o ano. Pisar no sambódromo e desfilar pela Unidos da Alvorada, sua escola de coração, era sempre motivo de um imenso orgulho e satisfação. Sempre dizia que isso "transbordava a sua alegria de viver".

Foi um homem com um coração imenso, devotado à religião judaica, e que sempre encontrava uma forma de amenizar as dores daqueles que cruzavam o seu caminho.

“Ele me ensinou que devemos confiar plenamente em Deus, que é o primeiro e único criador e guia de todos os seres. O único a quem é apropriado rezar e ele recompensa aqueles que seguem suas leis”, ressalta seu filho Leon.

Sua vida e seu legado serão sempre motivo de orgulho para todos. Suas lembranças continuarão a provocar os sorrisos mais genuínos de todos que tiveram o privilégio da sua convivência. Seus ensinamentos continuarão a iluminar escolhas e a orientar a caminhada, rumo ao que é belo e sagrado.

Josué nasceu em Manaus (AM) e faleceu em Manaus (AM), aos 59 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pelos familiares de Josué, Heliamara Ribeiro Israel, Leon Shamir Israel e Natália Dantas Guedes. Este texto foi apurado e escrito por jornalista Fabrício Nascimento da Cruz, revisado por Neuclenia Ferreira e Marília Ohlson e moderado por Ana Macarini em 15 de dezembro de 2021.