Sobre o Inumeráveis

Leonor Alves

1952 - 2020

Era dela o famoso bolo cremoso de fubá, imbatível. Cuidava dos netos e de todos, e detestava andar de carro.

Cuidar era a atividade principal de Leonor, seja na família ou no trabalho. O cuidado era traduzido em banhos, bolos, lembranças e sorrisos.

Essa avó zelou amorosamente por seus 12 netos. Em 2019, inclusive, deixou o trabalho para estar próxima da neta Valentina, de três anos.

Leonor fazia vários almoços para reunir a família. “O que ela gostava mesmo era de ver os filhos unidos”, conta a filha Silvana.

E ainda tinha o famoso bolo cremoso de fubá que “todo mundo adorava!”, lembra a filha. Na receita, afeto e alegria eram os ingredientes principais.

Leonor lembrava os aniversários de todos e “sempre comprava um presentinho!”, afirma Silvana.

Seu último trabalho foi cuidar de uma senhora de 83 anos. “Esteve ao lado dela incansavelmente, como se fosse alguém da família: dava banho, levava em hospitais, alimentava, fazia de tudo por ela! A gente falava que era um trabalho muito pesado, mas ela dizia que precisa tomar conta da senhorinha”, relata Silvana.

E, para relaxar, sua diversão era jogar bingo. O simples e o pequeno eram grandiosos para Leonor. “Ela era muito simples, não tinha muitos sonhos”, declara a filha. “Embora morasse em uma casa confortável, ela sempre dizia que, para ela, uma casa simples e pequena era o suficiente!”, complementa.

O que Leonor definitivamente não gostava era de andar de carro. Mesmo quando os netos dirigiam devagar, ela sempre pedia, durante o trajeto, “vai mais devagar” e alertava, cuidadosa, “vai bater”, “cuidado”, “devagar”, lembra sorrindo a filha.

Saudável e ativa, gostava de acordar cedo. E cedo partiu... E cedo já deixa saudades. E, cedo, já faz falta para os cinco filhos.

Leonor nasceu em Tabapuã (SP) e faleceu em São Paulo (SP), aos 67 anos, vítima do novo coronavírus.

Testemunho enviado pela filha de Leonor, Silvana Alves. Este tributo foi apurado por Lígia Franzin, editado por Denise Stefanoni, revisado por Lígia Franzin e moderado por Phydia de Athayde em 29 de setembro de 2020.