Sobre o Inumeráveis

Luís Fernando Reis de Oliveira

1963 - 2020

Altivo, cultivou amigos com a mesma dedicação que foi pai, marido e zootecnista.

Luís Fernando não poupava esforços para ajudar aqueles que tinham a felicidade de tê-lo como amigo.

Ele era gratuito em cada gesto e do tipo pau pra toda obra. “Ajudou a gente nos primeiros dias na nossa nova casa, instalou fogão, máquina de lavar, nos deu um kit de ferramentas”, recorda-se a amiga Nila.

Espirituoso e dono de uma risada contagiante, era o tipo de pessoa cuja presença preenchia os espaços. E isso não tinha a ver com sua grande estatura.

Era altivo e usava disso para fazer graça. Caçoava e fazia rir.

Com Ana Paula, Luís Fernando viveu um grande amor, daqueles que inspiram quem está por perto. “Eles deram um novo sentido para a vida um do outro”, lembra Nila.

Fer também foi pai de dois lindos filhos: a Maria Fernanda e o Chico, por quem era completamente apaixonado e de quem só recebeu amor.

Zootecnista abnegado, Luís Fernando era a profissão para além das obrigações de trabalho. Atuava sempre que via um bichano sofrendo, resgatava e tratava de dar um destino melhor a ele.

Fer tinha um grande sonho: queria ter uma Kombi, que iria transformá-lo em um viajante aventureiro... A bordo do automóvel, certamente ele também continuaria dando carona para os amigos que precisassem, como tantas vezes se disponibilizou e deu.

Luís nasceu em São Paulo (SP) e faleceu em São Bernardo do Campo (SP), aos 56 anos, vítima do novo coronavírus.

Testemunho enviado pela amiga de Luís, Nila Maria Dinardo Picarelli. Este tributo foi apurado por Michelly Lelis, editado por Gabriele Ramos Maciel, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 22 de julho de 2020.