Sobre o Inumeráveis

Maria Amélia Bernardo

1934 - 2020

“A vida é curta, minha filha, então viva! O amanhã só a Deus pertence”, costumava dizer dona Maria Amélia.

Nascida no interior do Amazonas, dona Maria Amélia cultivava amizades por onde passava. Quando passou a morar em Manaus, criou filhos, sobrinhos e netos do seu jeitinho carinhoso e amável de ser, sempre dedicada à educação de todos eles, mesmo sem ela própria ter tido instrução. Amiga, companheira, trabalhadora, era uma avó com o coração cheio de amor e sabedoria que a vida lhe proporcionou, com o sonho de ver todos que criou construindo suas vidas e acumulando vitórias.

Sua vida daria um livro, daqueles em que não faltariam histórias e elogios para seus 85 anos bem vividos. Nele estaria escrito como ela adorava conversar com as plantas, e com os vizinhos também, embalando-se na sua cadeira e tomando seu café. Mesmo com problema na visão, crochê era uma de suas alegrias: fazia toalhinhas, caminhos de mesa e barras de guardanapo. Muito devota de Nossa Senhora Aparecida, rezava todos os dias ao levantar, ao meio-dia e às 18 horas, e em suas intenções estavam todos que amava.

Dona Maria Amélia deixa lembranças e saudades que serão eternizadas por meio de palavras, crochês e bênçãos.

Maria nasceu em Manicoré (AM) e faleceu em Manaus (AM), aos 85 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pela filha de Maria, Márcia Bernardo. Este texto foi apurado e escrito por Jornalista Ana Beatriz Fonseca, revisado por Paola Mariz e moderado por Rayane Urani em 3 de outubro de 2020.