Sobre o Inumeráveis

Maria da Dores Silva

1941 - 2020

Nada de dor. Ela era toda sorriso.

Feliz com a vida, Maria não foi uma mulher sem desafios; ao contrário, sua felicidade consistia na possibilidade de mudar a realidade. Paraibana, sempre teve o sonho de estudar e se tornar engenheira. Só não tinha oportunidades. Foi neste cenário que a mãe de 17 filhos mudou-se, com todos eles, para o Rio de Janeiro em busca de um lugar ao sol.

Na cidade grande a nordestina encontrou muitas barreiras, mas nada foi páreo para ela. Com destino à Favela da Rocinha, não mediu esforços para matricular todos os filhos na escola e lutar para que eles tivessem a chance que ela não teve na infância: uma vida melhor. Não deixando faltar o pão de cada dia e sempre com o famoso sorriso no rosto, a sua força inspirava a todos que a conheciam.

Adriano, seu filho, conta que a mãe "não tinha papas na língua; falava tudo que sentia. Era uma mulher de palavra, gostava e sempre presou pela honestidade. Incapaz de fazer o mal a qualquer pessoa! Eu a tenho como minha referência de vida. Uma mulher cheia de amor com todos os seus filhos, netos e bisnetos... Querida mãe, levo comigo os seus ensinamentos sobre o amor verdadeiro!"

Maria nasceu Alagoa Grande (PB) e faleceu Rio de Janeiro (RJ), aos 78 anos, vítima do novo coronavírus.

História revisada por Irion Martins, a partir do testemunho enviado por filho Adriano Silva dos Santos, em 11 de maio de 2020.