Sobre o Inumeráveis

Maria Helena de Oliveira Garcia Raposo

1952 - 2021

A bondade e o amor à família eram a marca dessa fã de setembro e de Pet Shop Boys.

Boa de memória e ótima de afeto, não esquecia o aniversário de ninguém.

Dona de um coração gigantesco, fazia trabalho voluntário no IBCC (Instituto Brasileiro de Controle do Câncer). Apesar dos sofrimentos do trabalho, Maria Helena preferia ficar com as histórias incríveis e com as pessoas maravilhosas. Acolhia a todas, abraçava seus sentimentos e partilhava das dores e alegrias dos outros. Ela era assim: sempre conseguia abrir um espaço para o amor, a bondade e o acolhimento em seu coração.

Foi casada por quarenta anos com Gualter, eram inseparáveis. Construíram uma linda história de amor e amizade que servia de exemplo para quem os conhecia. Aproveitavam a companhia um do outro, desfrutando o tempo para viajar e se curtir, algo que nem todo casal faz, mas que não saía da rotina dos dois.

Do lindo e afetuoso matrimônio surgiram dois pedacinhos de amor: Fernanda e Flávia. Maria Helena amava a família acima de tudo, se preocupava com o bem estar de todos. As vitórias, individuais ou coletivas, eram sempre aplaudidas. As derrotas, coletivas ou solitárias, eram sempre amparadas por Maria Helena.

Era fã de Pet Shop Boys e agarrou, de primeira, a oportunidade de ir ao show da banda em 2017. Aproveitou intensamente e se deliciou ao ouvir ao vivo as músicas que tanto gostava. Divertida, adorava o mês de setembro, mês em que se aposentou. Amorosa como era, tinha um xodó especial pelo seu cachorrinho Nick. Otimista, todos os dias publicava mensagens positivas no Instagram. Animada e curiosa, gostava de viajar para conhecer lugares novos e pessoas especiais.

Maria Helena deixa saudade em todas as pessoas com quem pôde dividir a vida. Familiares e amigos sabem onde a encontrar: ela viverá para sempre na bondade ao próximo e numa boa lição, na memória da data de um aniversário e no calor de setembro.

Maria nasceu em São Paulo (SP) e faleceu em São Paulo (SP), aos 67 anos, vítima do novo coronavírus.

Testemunho enviado pela amiga de Maria, Nancy de Cássia Antunes. Este tributo foi apurado por Hélida Matta, editado por Bárbara Aparecida Alves Queiroz , revisado por Acácia Montagnolli e moderado por Rayane Urani em 21 de março de 2021.