Sobre o Inumeráveis

Marinize Cardoso de Freitas

1976 - 2020

Ela sonhava ser uma princesa e se casar com o João.

Marinize, apesar da idade, tinha mentalidade de criança e, para a família, será uma eterna criança que partiu. Sonhava ser uma princesa e teve seu sonho realizado quando, em um de seus aniversários, o tema foi "Princesas da Disney". Com a felicidade estampada no rosto, usou uma coroa durante toda a celebração. Tudo foi planejado com muito carinho por seus familiares para comemorar a data. Definitivamente seu aniversário não podia nunca passar em branco. Era a principal data comemorativa para ela.

Tinha o hábito de escutar música. Todos os dias, ligava seu aparelho de som portátil e escutava seus CDs (que não eram poucos). Sua cantora preferida era a Xuxa, mas com ela não tinha tempo ruim: independentemente do cantor ou da música, lá estava ela, tentando acompanhar as letras das canções e sempre curtindo as melodias.

Outra característica de Marinize eram suas múltiplas perguntas, mas a pergunta que a definia era: "Tu me amas?" "Sim", era sempre a resposta de todos. Como ela foi e continua sendo amada!

Sempre falava sobre os padrinhos, mas seu assunto predileto era o seu futuro casamento, com um marido fictício, o João. Todas as suas histórias tinham esse personagem! Não tem como alguém ter conversado com ela e não ter escutado Marinize falar sobre o bendito João.

Devido à Síndrome de Down, sua fala era um pouco incompreensível e apenas os mais próximos entendiam melhor. Quando não compreendiam e ela precisava repetir algumas vezes o que havia dito, pode ter certeza: era uma das poucas coisas que a tiravam do sério!

Seu aparelho de som e seus CDs ficaram em silêncio sem sua presença e seu sorriso radiante — a sua marca registrada! Através dele, era automática a risada e a alegria dos que a cercavam.

Marinize era também a fiel e eterna companheira de sua mãe, dona Maria. Todas as tardes, mãe e filha ficavam na varanda de casa, acompanhando o movimento da rua e esperando o tempo passar. Dona Maria foi ao encontro da filha dois dias após sua partida.

A história da mãe de Marinize também está no Inumeráveis, e você pode conhecê-la ao procurar por Maria Cardoso de Freitas.

Marinize nasceu em Manaus (AM) e faleceu em Manaus (AM), aos 43 anos, vítima do novo coronavírus.

Testemunho enviado pelo sobrinho de Marinize, José Felipe de Freitas Gomes. Este tributo foi apurado por Lígia Franzin, editado por Lígia Franzin, revisado por Paola Mariz e moderado por Rayane Urani em 6 de novembro de 2020.