Sobre o Inumeráveis

Nívia Cordoni

1939 - 2020

A vida lhe emprestará o nome como apelido, e como imperativo, VIVA!

A família de Viva, apelido de Nívia, sempre foi de fazer grandes figuras dos seus entes. Os dulçores de tempos longínquos davam seu gosto através de histórias, e quando era possível nelas conhecer as figuras ainda vivas, era como conhecer um herói, ou uma heroína. Mesmo quando não mais aqui, como num conto de fadas, na reviravolta dessas histórias, o rico imaginário sempre os mantinha vivos.

Assim será com Viva, a heroína que adorava cantar nos carnavais quando criança, organizar reuniões familiares com corais que alimentavam a alma e mesas fartas que alimentavam o corpo. Viva estará, a partir de agora, sempre viva nas histórias.

Dado que a morte é inevitável, mas viver é uma escolha, Viva estava no grupo dos que escolheram viver. Sempre que lhe tentavam dizer que a vida de verdade não era aquela, ela escolhia seu próprio caminho. Sabia ser feliz, ah... como sabia! “Vamos todos seguir seu exemplo, viver ao máximo, com coragem e um sorriso”, diz o sobrinho João Vito. “Não se esqueçam do sorriso”.

Nívia nasceu em Laranjal Paulista (SP) e faleceu em Santos (SP), aos 81 anos, vítima do novo coronavírus.

História revisada por Ticiana Werneck, a partir do testemunho enviado por sobrinho João Vito Carone Ramalho, em 3 de maio de 2020.