Sobre o Inumeráveis

Odair Mendes de Oliveira

1967 - 2020

Pita amava louvar, era um homem de fé e religião. Um servo de Deus!

Odair tinha o mesmo apelido de um grande craque do seu time de coração. Pita havia feito história no Santos, com a primeira geração dos Meninos da Vila. E, Odair, o nosso Pita, fez uma história cheia de amor, louvor e servidão.

Era um homem de caráter inconfundível. Sempre prestativo e atencioso com seus amigos e familiares. E como amava sua família, sua esposa e seus filhos, Evelyn e Isaac. “Em todos os momentos, estávamos juntos.” relata Dalva, com quem foi casado por vinte e oito anos.

Além do Santos, ele amava corridas, adorava assisti-las na televisão — seu grande ídolo era o Ayrton Senna. Porém, o que Pita mais gostava de fazer em suas horas vagas era falar. Mas não era falar de qualquer um, era falar de Jesus.

Tinha sempre uma palavra de fé e esperança para todos que estivessem por perto. Vivia dizendo: “Deus é tremendo e vai um dia nos levar para morar com ele.”

Curiosamente, foi chamado ao céu no mesmo dia e mês em que faleceu o Senna.

Odair nasceu em São Paulo (SP) e faleceu em São Paulo (SP), aos 52 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pela esposa de Odair, Dalva Oliveira. Este texto foi apurado e escrito por Jornalista Cassio de Campos, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 20 de junho de 2020.