Sobre o Inumeráveis

Paulo César Ribeiro da Silva

1965 - 2020

Um saudosista que contava histórias como ninguém.

Cheio de vida, tinha muitos projetos e ideias. Estava sempre pronto para resolver qualquer problema. Para os amigos, era conhecido carinhosamente por "Milha". Foi um bom pai e um bom marido.

Paulo Milha era um ótimo produtor cultural, um guerreiro que lutou todas as batalhas com força e sabedoria, um verdadeiro tanque de guerra em pessoa. A cada missão dada, sempre fazia mais que o planejado.

"Foram anos de amizade, trabalhando na mesma sala e levando trabalho pra casa. Noite adentro e finais de semana criando soluções, divergindo, quebrando a cabeça e rindo no final; ao fazer os outros felizes. Aprendi muita coisa com ele... Cada verão era uma verdadeira batalha. Sempre um passo a frente, causando admiração, e eu dizia: 'Esse cara não existe, eu penso, e ele já fez'", relata o amigo Davi.

O tratamento que dispensava ao porteiro ou ao presidente de uma grande empresa, era o mesmo, ou seja: gentileza, sempre.

Sua irreverência tornava tudo mais leve, e sem perceber já tinha atravessado todo o campo de batalha de um ano inteiro. Com seu caráter, sua capacidade de doar-se, de colocar-se no lugar do outro, ele não precisava falar nada para ensinar muito!

-

A trajetória de Paulo César, mais conhecido como Paulo Milha, neste plano teve trilha sonora.

Os acordes da guitarra baiana deram ritmo, tom e melodia a alguém que viveu a arte, a cultura e a música.

Sua história se confunde com a própria história do Carnaval. Conversar com ele, certamente, era descobrir um pouquinho mais sobre a folia momesca em nossa cidade — Salvador.

Paulo nasceu em Dias d'Ávila (BA) e faleceu em Salvador (BA), aos 55 anos, vítima do novo coronavírus.

Testemunho enviado pelo amigo e pela sobrinha de Paulo. Este tributo foi apurado por Caio Ferreguti, editado por Lucas Cardoso e Mayara Castro, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 1 de junho de 2020.