Sobre o Inumeráveis

Raimunda Teodoro Alexandrino

1954 - 2020

Sempre encontrava uma razão para festejar, então fazia festas.

Ray, como era carinhosamente chamada, cuidava de tudo e de todos.

Trabalhava como cozinheira e organizava todas as comemorações em família, não admitia que nenhuma data comemorativa deixasse de ter uma festa, nem que fosse simples, mas devia ter.

Adorava visitar e se reunir com os familiares. Era amada por todos, pois onde passava deixava o ambiente cheio de afeto e de luz.

Foi casada com o Ronaldo e teve cinco filhos: Reginaldo, Regiane, Rosilene, Luciana e Neno.

Dedicada e generosa, abnegou a vida de prazeres para ver os que ela amava felizes, era isso que lhe fazia ficar feliz.

“No nosso último encontro em outubro de 2019, ela preparou um delicioso tacacá. Pois como resido em Manaus, sempre que ia em Belém, nosso encontro era regado as delícias típicas de nossa cidade”, recorda com carinho o irmão, Paulo.

-
Sempre de bem com a vida, trabalhava em um buffet de festas. E em seus momentos de folga gostava de estar com os mais próximos, passear no balneário da cidade e tomar banho de mar.

Sabe aquela pessoa que amava reunir a família? Assim era Raimunda. “Para ela, nenhuma data podia passar sem comemoração, então fazia festas”, lembra a cunhada Joana Helena.

Já em março de 2020, preocupada com a família em São Paulo, ela telefonou e pediu para que o irmão e a cunhada se cuidassem.

Por conta das demonstrações de todo esse amor e dedicação, seus familiares e amigos agradecem por meio das palavras de sua cunhada, "Obrigada pelos momentos felizes que proporcionou a todos à sua volta".

Raimunda nasceu Belém (PA) e faleceu Belém (PA), aos 66 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pela cunhada de Raimunda, Joana Helena. Este texto foi apurado e escrito por Jornalista Bianca de Souza, revisado por Monelise Vilela e moderado por Rayane Urani em 28 de maio de 2020.