Sobre o Inumeráveis

Uanderson Constâncio Fulgêncio

1971 - 2020

Filho amoroso, marido dedicado, pai presente e um cara que não deixava nenhuma churrasqueira na mão.

Cheio de vida, de saúde e de planos. Trazia consigo uma alegria contagiante e sempre lidava, de forma positiva, com as adversidades.

Além de um ótimo churrasqueiro, Uanderson era uma pessoa alegre, feliz e que estava sempre de bem com a vida.

Foi taxista por mais de 13 anos e trabalhava muito para manter sua família com conforto.

Nunca tinha nenhum problema de saúde e acabou ficando doente. "Um homem maravilhoso que deixou toda família sem chão", diz a esposa Cláudia, com quem foi casado por 19 anos e, ao seu lado, construiu e partilhou muitos momentos.

"Ele era um amigo para todas as horas, um filho amoroso e um marido preocupado com minha saúde (...) O seu bem mais precioso e um dos frutos mais lindos que colhemos juntos, é sua filha de 10 anos, a Yasmin. Ela era tudo para ele. Os dois já ensaiavam a valsa de 15 anos dela (...) Um homem realmente maravilhoso”, conta ainda a esposa.

A festa de 15 anos da Yasmin chegará e, lá do palco, ela se lembrará da valsa ensaiada e se encherá de orgulho por ter dançado ao lado de um pai tão incrível.

Sua alegria e vontade de viver serão sempre lembradas. Sua animação nas festas seguirá inspirando novos reencontros.

Uanderson nasceu no Rio de Janeiro (RJ) e faleceu em Nova Iguaçu (RJ), aos 48 anos, vítima do novo coronavírus.

Testemunho enviado pela esposa de Uanderson, Cláudia Alves de Souza Fulgêncio. Este tributo foi apurado por Viviane França, editado por Thiago Santos, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 18 de julho de 2020.