Sobre o Inumeráveis

Vander Adriano dos Santos

1975 - 2021

Valorizava a honestidade e fez questão de passar esse valor aos seus filhos. Não à toa formou-se em Direito.

Também chamado de Vandinho, era uma pessoa reservada, de jeito calado e observador. Mas só à primeira vista: o semblante fechado que apresentava às pessoas que não conhecia logo se desfazia. Era, na verdade, uma pessoa alegre e extrovertida quando estava em um ambiente familiar, com aqueles que amava.

A esposa, Valéria, a quem ele carinhosamente chamava de Mo, conta que, para Vander, a cervejinha nos finais do semana não podia faltar, e lembra também o jeito amoroso, respeitoso e atencioso do marido. Ele fazia questão de que toda conquista fosse do casal. Construíram muitas memórias juntos, já que gostavam muito de viajar e conhecer lugares novos. Inclusive, em 2021, eles comemoraram vinte e cinco anos de matrimônio e fizeram uma viagem inesquecível para celebrar suas Bodas de Prata e sua história de puro amor.

Vander foi um pai zeloso, sempre muito carinhoso e cuidadoso com seus filhos. Ao longo da vida, abriu mão de suas necessidades para que os filhos tivessem o melhor. Como gostava das coisas sempre muito corretas, transmitiu a seus filhos essa importância que dava à honestidade. Essa característica dele, inclusive, levou-o a escolher o Direito como formação. Inteligente e sempre pensando no futuro, nunca deixou de estudar.

Assim como foi um pai amoroso, também foi um filho muito atencioso. Fazia questão de visitar a mãe todos os domingos e, sempre que possível, reunia os irmãos para visitarem seu pai. Tinha também muito carinho pelos seus sobrinhos e por sua cachorra.

Além do amor da família, Vander era muito querido pelos colegas de trabalho. Tinha também muitos amigos, pois conservou suas amizades de infância e foi conquistando outras ao longo da vida.

Um dos planos de Vander era morar na praia. Sonhava em acordar cedinho e, ainda pela manhã, agradecer à vida junto ao mar. Sua partida precoce não permitiu que vivesse esse sonho, mas conquistou seu refúgio no interior, que ele apelidou de “roça”. Aproveitou muito o local com sua família e estava, aos poucos, deixando-o do seu jeitinho.

Gostava muito de ouvir música, de preferência um bom rock, e de assistir aos jogos dos times do futebol europeu. Sua grande paixão, além da família, era o Atlético Mineiro, seu time do coração.

Partiu deixando saudades em cada pessoa que conheceu.

Vander nasceu em Belo Horizonte (MG) e faleceu em Belo Horizonte (MG), aos 46 anos, vítima do novo coronavírus.

Testemunho enviado pela esposa de Vander, Valéria Pedrosa Vasconcelos dos Santos. Este tributo foi apurado por Larissa Reis, editado por Marília Ohlson, revisado por Débora Spanamberg Wink e moderado por Rayane Urani em 1 de outubro de 2021.