Sobre o Inumeráveis

Vera Maria de Carvalho França

1951 - 2020

Seu prazer em cozinhar começava na compra dos ingredientes e na gratidão a Jesus por tudo o que tinha.

Vera jamais adormeceu sem conversar com Deus; era por meio de suas fervorosas orações que envolvia sob a proteção de Jesus a família que constituiu junto com seu esposo, João, seus filhos, netos e bisneta, além dos inúmeros amigos e irmãos na fé. Era com muito orgulho que Vera se autodenominava “Crente!”; pois sempre levou uma vida com e por Jesus. Seu amor pelo Mestre era tão imenso, que ela podia ficar madrugadas adentro em oração.

Nunca deixou um dos seus sair de sua presença sem um “Vai com Deus!”; “A mãe está orando por você!”. E aos netos dizia, antes de dormir: “Dorme com Jesus!”. Tinha em seu coração o firme compromisso de ajudar o próximo, inclusive materialmente; era incapaz de ignorar a necessidade ou o sofrimento alheios. E, quando não havia mais nada de concreto que pudesse fazer, entregava-se em oração, acreditando piamente que Jesus a ouviria e não lhe faltaria. Sua fé era inquebrantável.

Vera nasceu e faleceu na cidade do Rio de Janeiro. Viveu por 40 anos em Santa Catarina, lugar que amou do fundo do seu coração, exceto pelo frio; dizia que nunca se acostumou com as temperaturas baixas desse lindo estado do Sul do nosso Brasil.

Era por causa de um problema no joelho que Vera havia sido internada para se submeter a uma cirurgia. Infelizmente, no período pós-cirúrgico, foi contaminada pelo coronavírus. Precisando de cuidados especiais, devido à cirurgia complexa e dispendiosa pela qual havia passado, mais a questão do contágio, Vera foi transferida para o Rio de Janeiro num avião da FAB particular – só ela e um acompanhante. Nessa ocasião, a filha Grasielle lembra que a mãe fez graça, ao dizer para o médico “Estou recebendo este luxo porque sou filha do Rei, né?!” – o Rei a quem ela se referiu era Jesus.

Vera gostava de brincar com essas ideias “de ser da realeza”, era quase uma mania. Ela falava para todo mundo que todos os seus filhos e netos eram “Príncipes-Reis” e que esse era um posto na realeza ainda mais importante do que ser simplesmente “Rei”. A família, que ao mesmo tempo achava graça e morria de vergonha dessas falas, hoje sente muitas saudades da realeza humana de Vera, essa mulher extraordinária que foi muito mais valiosa que a mais importante das rainhas para todos que a amaram e foram amados por ela.

Grasielle lembra com imenso carinho e gratidão da presença de sua mãe ao seu lado, tanto no momento em que deu à luz seus dois filhos queridos, quanto quando perdeu dois bebês, em abortos espontâneos. Vera foi e sempre será o colo acolhedor e o amor incondicional que guiou Grasielle durante toda a sua vida. E, agora, a filha tem certeza de que sua mãe amada está ao lado de Jesus.

Vera nasceu no Rio de Janeiro (RJ) e faleceu no Rio de Janeiro (RJ), aos 69 anos, vítima do novo coronavírus.

Testemunho enviado pela filha de Vera, Grasielle França Correa. Este tributo foi apurado por Samara Lopes, editado por Ana Macarini, revisado por Otacílio Nunes e moderado por Rayane Urani em 11 de setembro de 2020.