Sobre o Inumeráveis

Wilibaldo Abrantes

1940 - 2020

Escreveu um poema para comemorar seu aniversário.

Em situações especiais, como reuniões em família, Wilibaldo tinha uma frase que sempre repetia: “Isso vale mais do que dinheiro”. Emanava alegria, gostava de dançar, adorava voar de ultraleve com o amigo piloto, falava com todos na rua, tinha sonhos a realizar.

Descobriu que tinha câncer apenas quinze dias antes de fechar os olhos para sempre.

Tinha orgulho em dizer sua idade “já tenho bisnetos”, afinal, não aparentava. No aniversário de 78 anos, escreveu de próprio punho, um belo texto:

"Gostaria de agradecer a todos pelas felicitações em meu aniversário.
Quero deixar uma mensagem nesse dia especial, 1º de outubro, dia de Santa Terezinha e dia do idoso também.

Cheguei aos 78
Reflito sobre esse tempo
Entendo que tive meus erros, mas acertei também
Vivo
Novo ou velho, apenas vivo como qualquer outra pessoa
O tempo não muda isso
Ainda há um coração batendo e, por incrível que pareça, ainda existem sonhos a serem realizados
Convido a todos, nesse dia do idoso a olhar para o pai, avó, tio...
Entenda quanta vida ainda existe nele, e quão mais simples é fazê-lo feliz
Dê um abraço, diga um olá, mande um beijo.
Eu me sinto diferente, um privilegiado, porque ainda consigo seguir com meus próprios passos, minha vontade
Preciso, sim, de companhia, estou inseguro ao volante, não gosto de dirigir sozinho
Mas vou onde me chamam, onde sou bem-vindo
Quando esticam o braço em minha direção, certamente encontrarão minha mão estendida
Mas existem aqueles que apenas esperam
Olhe para si. Você critica um idoso ou o censura por ele contar sempre as mesmas histórias? Reflita se isso não faz bem a ele
Quando pensa em ir lá, no dia do aniversário, levar uma lembrancinha?
Doe o seu mínimo tempo, pergunte-lhe 'como vai'. Diga que sente saudades, dê um beijo de vez em quando
A minha vida vou vivendo até quando Deus permitir
Do meu jeito, danço conforme a música quando e como quiser.
Se é para ir à festa , vou como devo ir, visto a camisa quadriculada ou florida
Mas vou onde aquele braço esticado encontrou a minha mão."

Wilibaldo nasceu no Rio de Janeiro (RJ) e faleceu no Rio de Janeiro (RJ), aos 79 anos, vítima do novo coronavírus.

História revisada por Ticiana Werneck, a partir do testemunho enviado por esposa Ana Beatriz, em 13 de maio de 2020.