INUMERÁVEIS

Memorial dedicado à história
de cada uma das vítimas do
coronavírus no Brasil.

Olinda (PE)

Admilson Ayres Pereira, 53 anos

Um dançarino de gafieira

Aurelina Micheles, 75 anos

A mãe mais extraordinária que os filhos poderiam ter.

Doralice da Silva Pugas, 76 anos

Ela queria continuar distribuindo amor até os 102 anos.

Evaldo Santos Cavalcanti, 55 anos

O melhor tio, com um coração do tamanho do céu.

Francisco Epifânio, 59 anos

Um potiguar de muita coragem. Foi pescador, ferreiro e pedreiro.

Marcia Maria Leodino de Mendonça, 57 anos

Uma mulher de fé que amava sua família e buscava ajudar todos a sua volta.

Marcos André Silva, 51 anos

Ele chamou a vida pra dançar. A ela deu ritmo, calor e luz.

Maria Geraldina Pacheco Perrelli, 93 anos

Uma heroína pernambucana que criou, exemplarmente, seus filhos e inspirou seus netos.

não há quem goste de ser número
gente merece existir em prosa