INUMERÁVEIS

Memorial dedicado à história
de cada uma das vítimas do
coronavírus no Brasil.

Barra Mansa (RJ)

Agnaldo Evangelista de Lima, 58 anos

Um homem de vida leve que soube amar e deixou sua marca no coração das pessoas.

Bosco Penna, 70 anos

Um ótimo cantor que alegrava a todos com a sua seresta.

José Carlos Marcos dos Santos, 58 anos

Zé da Feira, sempre presente nos espetáculos de balé da neta e nas missas de segunda-feira, com a mãe idosa.

Mario Antônio de Carvalho, 62 anos

A pé ou a cavalo, por ar ou por terra, cultivava boas ações e colhia sorrisos.

Nilton Geraldo de Souza, 72 anos

Talentoso em arrancar risadas; nas festas de família, alegrava os sobrinhos com suas charadas e pegadinhas.

Paola Barboza, 31 anos

Gente de alma pura, Paolinha é insubstituível.

Vicente Rocha Viana, 73 anos

Criou o neto como filho, enquanto fazia a viola cantar.

Waldyr Ribeiro Ornellas, 82 anos

Entre bilhetinhos e brincadeiras, deixou uma linda história de carinho e dedicação.

não há quem goste de ser número
gente merece existir em prosa