INUMERÁVEIS

Memorial dedicado à história
de cada uma das vítimas do
coronavírus no Brasil.

Quixeramobim (CE)

Antônia Oliveira Neves, 83 anos

Uma nordestina que gostava mesmo era de roça. Viu o mar apenas uma vez.

Carlos Alberto de Oliveira, 67 anos

Foi o Carlinhos Cabeleireiro de Quixeramobim, amado e respeitado por toda a cidade.

Cleuton da Silva Arrais, 42 anos

Apaixonado por paredões de som, construiu o Paredão Arrais, que fez a alegria das festas da família e da região.

Domingos Carvalho de Amorim, 56 anos

Uma pessoa que levava alegria por onde passava com seu coração bondoso e humilde.

Ivana Alves da Silva, 46 anos

De voz mansa e sorriso amável.

João Bosco de Oliveira, 80 anos

Relojoeiro de profissão, viveu com alegria e bom humor cada minuto de seus dias.

José Airton Teobaldo Firmino, 61 anos

Sonhava em deixar a vida agitada da cidade e viver sossegado no seu sítio, com sua companheira de vida.

Raimundo Felipe de Araújo, 69 anos

Apesar do jeitão meio bruto de falar, tinha um coração bondoso e sabia as palavras certas para cada ocasião.

Weiber Queiroz Cavalcante, 60 anos

Mandava o filho ir descansar depois da aula, mas ele mesmo nunca tirava uma folga.

não há quem goste de ser número
gente merece existir em prosa