INUMERÁVEIS

Memorial dedicado à história
de cada uma das vítimas do
coronavírus no Brasil.

Cabo Frio (RJ)

Edes Vieira Guimarães Filho, 56 anos

O marceneiro de Cabo Frio que vivia sorrindo.

Jarbas Martins Barreto, 46 anos

Deixava sua marca por onde passava: sempre tinha uma brincadeira pra fazer ou uma história para alegrar o dia de alguém.

José Jorge Cunha Alves, 74 anos

Lembrar dele é lembrar de calmaria, irmandade e amizade.

José Martins de Souza, 67 anos

Zé da Picanha tinha pose de durão, mas era doce como um bolo de frutas de "Dia de Reis".

José Virgílio de Ornelas Freitas, 74 anos

Não gostava de ir ao mar, mas amar para ele foi verbo fácil de se conjugar.

Josefa Gomes dos Santos, 60 anos

Como boa nordestina, não dispensava a farinha e nem sua fé em Deus.

Lucia Maria da Conceição, 63 anos

Viveu para cuidar sem pedir nada em troca.

Onette da Costa Azeveido, 87 anos

Nunca envergou diante das dificuldades da vida, alimentou e educou os nove filhos.

não há quem goste de ser número
gente merece existir em prosa