INUMERÁVEIS

Memorial dedicado à história
de cada uma das vítimas do
coronavírus no Brasil.

Bauru (SP)

Elizabeth Barbosa, 56 anos

Cozinheira de mão cheia, preparava tudo com muito amor. Gostava de cerveja sem álcool e amava o mar.

Francisco Pereira Neto, 63 anos

Brincalhão e espirituoso, Chicão oferecia suco e depois disparava "Você quer suco? Então vai fazer!"

Idivina Campos Roque, 95 anos

Viveu intensamente sua vida e cumpriu a missão na terra.

Luzia Torres de Camargo Arante, 66 anos

Era na culinária que expressava seu amor pela família.

Lyurce Batista de Oliveira, 76 anos

Jamais passava pelo caixa expresso se tivesse um único item a mais do que os dez permitidos em seu carrinho.

Paulo Moisés Alexandrino, 64 anos

Era parceiro de truco e de pesca de sua filha. Ao lado dele, ela perdia o medo.

Roque José Ferreira, 65 anos

Antes mesmo de nascer, a luta e a ferrovia já estavam em sua vida.

Teresa Teixeira de Matos, 65 anos

Jogava futebol, videogame e estilingue em latinhas com os netos.

Wagner do Amaral, 79 anos

Para ele, não existia distância grande o suficiente. Viajava centenas de quilômetros para ver a família.

não há quem goste de ser número
gente merece existir em prosa