INUMERÁVEIS

Memorial dedicado à história
de cada uma das vítimas do
coronavírus no Brasil.

Imperatriz (MA)

Berkson Oliveira Júnior, 32 anos

A resposta para qualquer problema que lhe contassem: "Calma, fica tranquilo... vai passar!"

Carlito Santos Ferreira, 65 anos

Um homem temente a Deus e que usou a música para abençoar vidas.

Carlos Alberto Pereira da Silva, 68 anos

Daqueles que no dia do jogo, já acordava vestido com a camisa do seu time.

Edilson Dias Leão, 55 anos

Sem chamar a atenção, dedicou-se de corpo e alma ao cuidado e à solidariedade.

Elizabete Apinagés de Souza, 67 anos

Ninguém que dela se aproximasse triste ou com problemas, saía sem ajuda.

Márcia do Socorro Amorim, 50 anos

Em seu coração desmedido, ela tecia redes de apoio e construía pontes para diminuir as desigualdades.

Maria das Graças Teixeira Lopes, 64 anos

Mãe, amiga e companheira. Sua alegria foi imensa por onde passou.

Maria Farias Silva, 66 anos

Amor e humildade. Palavras sinônimas desta senhora que ajudava famílias do bairro.

Maria Raimunda Moreira Pessoa, 73 anos

Tinha as mãos de fada... Suas artes em tecido viajaram o mundo!

Perpetua da Cruz Santos, 82 anos

Mulher de fé. Sempre tinha um conselho valioso para dar.

Wenceslau da Silva Brito, 88 anos

As dificuldades da vida eram encaradas como aventuras, que depois viravam histórias para contar.

Wesley Kemp Teixeira Grama, 33 anos

Amava tocar violão e cantar. Enfermeiro, foi herói e vítima.

não há quem goste de ser número
gente merece existir em prosa