INUMERÁVEIS

Memorial dedicado à história
de cada uma das vítimas do
coronavírus no Brasil.

Americana (SP)

Afonso Augusto de Andrade, 66 anos

Sua casa era ponto de encontro para ver o Corinthians, jogar dominó e tomar a melhor vitamina de abacate.

Alessandro Moitinho Pacheco, 48 anos

Amava crianças e enxergava o mundo como elas.

Clóvis Feitoza da Silva, 42 anos

Era um grande homem que deixa um legado de alegria e amor.

José Adilson Alves da Silva, 51 anos

Uma pessoa que amava viver e que onde chegava surgia também a alegria.

Maria Carmem Morelli Pigatto, 83 anos

Uma mãe especial!

Porfirio Paina, 78 anos

Adorava o mato, os rios e as pescarias. Todas as manhãs, alimentava os pássaros que vinham à sua casa.

não há quem goste de ser número
gente merece existir em prosa