INUMERÁVEIS

Memorial dedicado à história
de cada uma das vítimas do
coronavírus no Brasil.

Piracicaba (SP)

Anna Maria Bacchi Neves, 86 anos

DonAnna era a mãe que as amigas das filhas gostavam de estar junto.

Aurora Castilho Berto, 84 anos

Concluiu os estudos já adulta, e coroou a conquista sendo a primeira com carteira de motorista da vizinhança.

Celso Dias da Silva, 70 anos

Os 70 anos não eram nada para ele: com toda a sua calma e determinação, ainda ia longe.

Diva Thereza Stolf Simões, 85 anos

Pianista sublime, deixa um legado de amor e arte.

Elias Paes de Camargo, 66 anos

Ele era especial em tudo. A pessoa mais generosa deste mundo, com um coração que não cabia dentro dele.

Genesio Brisotti, 82 anos

Seu abraço era tímido, mas estava sempre pronto para escutar e festejar as conquistas das filhas.

José Maria Bortolazzo, 91 anos

Era de poucas palavras, mas tinha um sorriso cativante e uma sabedoria grandiosa.

Leonildo Rosa, 77 anos

Para o palhaço Formigão, o espetáculo jamais vai acabar.

Maria Carmem Vidal, 83 anos

Dotada de bondade, o maior prazer de sua vida era ajudar as pessoas menos favorecidas.

Maria Iraci Pinto, 62 anos

Sua força e resiliência nunca lhe tiraram sua poesia e gentileza.

Pedro Almeida, 87 anos

O querido Pedrinho, mesmo longe de sua família, não deixava de aquecer seus corações.

Renan Daniel do Prado, 31 anos

Um técnico de enfermagem determinado, que sempre fez o melhor que pôde para a mãe e os amigos.

Terezinha Xavier Corrêa, 70 anos

Hiperativa e independente, era essencialmente uma alma livre.

não há quem goste de ser número
gente merece existir em prosa