INUMERÁVEIS

Memorial dedicado à história
de cada uma das vítimas do
coronavírus no Brasil.

Arapiraca (AL)

Djalma Teixeira de Mendonça, 51 anos

Opinioso e sincero, um pai brincalhão; conhecido pela forma única de bradar “Ô, Glória“.

Iza Eleuza de Castro Silva, 37 anos

"Vamos sair, que o tempo é curto", dizia depois de longos plantões no hospital.

José Edvaldo da Silva, 65 anos

– "Eu não sou seu pariceiro! Cadê a bênção?", costumava dizer.

José Hélder Melo Lima, 63 anos

Dedicado à família e solidário à comunidade. Onde ele estava, sua alegria e carisma atraíam a atenção.

Linaldo Malaquias dos Anjos, 53 anos

A magia da leitura subtraía seus cansaços e tornava concretas as viagens mais fantásticas.

Maria Cícera Correia da Silva, 64 anos

Com passos sempre guiados pela fé, foi o maior exemplo da vida dos filhos.

Mônica Malaquias dos Anjos, 59 anos

Uma luz que deixava iluminada a vida de todos.

não há quem goste de ser número
gente merece existir em prosa