INUMERÁVEIS

Memorial dedicado à história
de cada uma das vítimas do
coronavírus no Brasil.

São José Dos Campos (SP)

Ana Maria Ramos da Cruz, 66 anos

Uma mistura de doçura e fortaleza de que sabia praticar o verbo esperançar.

Andréa Mercedes de Moraes Prado, 54 anos

Amava se arrumar, andar de salto, e não importava se era para trabalhar ou passear.

Anna Maria Leomil Shaw, 83 anos

Professora de inglês. Uma pessoa íntegra, justa e dedicada à família.

Antônio Luiz Ribeiro, 79 anos

Dirigia satisfeito seu Fusquinha verde a caminho da praia, carregando seus dez filhos e sua amada Celina.

Benedito Antonio de Oliveira, 78 anos

Um querido teimoso que amava a liberdade de poder decidir sobre sua vida.

Benedito dos Santos, 76 anos

De personalidade florescente, seu jeitinho decidido sempre vinha acompanhado de amor e carinho.

Carlos Bernabe Mardones Muñoz, 68 anos

O prazer da sua vida foi ensinar seus filhos e não mediu esforços pra isso.

Durvalino dos Santos, 68 anos

"Sempre que possível, seja útil. E não se esqueça de se divertir; se não for assim, não tem graça", dizia.

Eliana Aparecida da Silva Souza, 44 anos

Bastou uma promessa do amor adolescente para selar a mudança de estado e a união de duas famílias.

Elias Salomão da Silva, 51 anos

Com seu coração enorme e seu ombro amigo, soube cativar todos ao redor.

Elisabete Marques Sanches, 70 anos

Coração imenso de mãe, alma inquieta que amou todas as artes. Anjo que, em vez de asas, tinha pés dançarinos.

Elizeu Franz Sampaio Machado, 39 anos

Falava com todas as pessoas com o mesmo amor e respeito. Era carinhoso e emotivo.

Guilherme Coelho, 73 anos

Fã do cochilo após o almoço, tinha como lema: “Nunca desistir”.

Hilda de Carvalho Rangel, 85 anos

Suas habilidades culinárias perfumavam toda a casa de amor e cuidado.

Ildemar Cavalcante Guedes, 68 anos

Era um médico que se doava totalmente para o povo.

Jesus José de Ramos, 72 anos

Apaixonado por modas de viola, Jesus sempre levava sua caixinha de som quando ia visitar algum de seus filhos.

José Antônio Gouveia, 60 anos

Tinha o costume de chamar os netos para tomarem café juntos e sentarem-se na sacada para conversar.

Leah Correa Bandeira Sacchi, 108 anos

A pessoa mais especial, foi amor puro. Tinha uma personalidade doce, justa, sábia e generosa.

Marcelo José Pavliuk de Oliveira, 49 anos

Como amigo ou como médico, era sempre o mesmo: generoso, dedicado e pontual.

Maria de Fatima Eduardo Nunes, 56 anos

Solidária e dotada de grande empatia, foi uma mulher de fé, amiga de todas as criaturas e seu Criador.

Maria Nazaré das Graças Reis, 70 anos

Mãe que venceu na vida: transmitiu sua essência e bons princípios a cada um de seus seis filhos.

Maria Tereza Spinelli, 64 anos

Sempre sorridente, gostava de fazer festas, cozinhar e ajudar as pessoas.

Maurício Batista Borges, anos

Dedilhando as cordas do violão, com olhos fechados, cantava emocionado a canção "Bohemian Rhapsody".

Midian Pedro dos Santos, 61 anos

Uma mulher doce e admirável, que amava orquídeas e deixa um exemplo de força e disposição.

Neusa Salomé, 53 anos

Sempre muito engraçada, se transformou na Doutora Abelhinha para alegrar pacientes nos hospitais.

Otávio Assis Fonseca Filho, 83 anos

O autor do hino do São José Esporte Clube.

Sheyla Rúbia Aparecida Fernandes do Nascimento, 59 anos

Era tão apaixonada por rios, que escreveu um livro sobre o assunto.

Valdomiro Donizete Dias, 42 anos

Apelidou seu caminhão de Nave e, sempre que chegava a um destino, postava uma foto com a legenda: "A Nave pousou".

Verônica Souza, 43 anos

Amava crianças e realizou o sonho de ser mãe aos 40 anos.

William Ferreira Carvalho, 39 anos

O moço de chapéu country na foto do aplicativo que fez a esposa se apaixonar.

Wilson Nogueira, 64 anos

Com a máquina Olivetti ou com o computador, escrevia e lutava.

não há quem goste de ser número
gente merece existir em prosa